La Couture
— desde 2017 —

Em várias ocasiões, a vida pode ser definida como cíclica. Liliana Pereira, por exemplo, começou por ajudar a mãe, costureira de profissão, quando ainda era pequenina e hoje em dia é a sua mãe que pontualmente lhe presta auxílio com alguns trabalhos na La Couture, a loja de costura de que Liliana é proprietária.

Teve contacto com este mundo desde cedo e o à-vontade e simpatia natural com que recebe quem pela loja lhe entra, facilmente revela que desempenha esta função com gosto. Não se acanha com nenhuma tarefa. Desde vestidos complexos, passando por peças com formas ou requisitos invulgares, terminando no simples arranjo, tudo acaba solucionado nas suas mãos hábeis. É também interessante constatar que os trabalhos que precederam a abertura do seu estabelecimento, lhe trouxeram experiências significativas para a sua presente profissão. Nos sete anos que trabalhou na Bershka, aprofundou o seu conhecimento de moda e tendências. Ao trabalhar para a Models factory adquiriu valências necessárias para ser ela própria a modelo de alguma peças que confeciona. Até a sua formação em sociologia lhe trás uma melhor compreensão das suas clientes.

Liliana, porém, continua sempre a expandir os seus conhecimentos e competências. Frequenta feiras de moda, faz várias formações e mergulha entusiasticamente nas tarefas em que se envolve, de que é exemplo o seu trabalho para o Gretua. Começou por fazer unhas de gel para alguns atores e atrizes e hoje em dia é a costureira oficial do grupo de teatro. Mencionámos unhas de gel, porque a estética também faz parte dos interesses da nossa costureira. Aliás, já está inscrita no curso de maquilhadora profissional da Make-up Forever, uma marca parisiense e antecipamos que, dentro em breve, não haverá nenhuma componente do look de uma cliente em que Liliana não possa fazer a sua magia.

A loja reflete também um cuidado com a apresentação. Num ambiente minimalista, banhado por uma luz generosa, é possível apreciar os ínfimos detalhes postos em cada trabalho, em cada peça. Liliana faz questão de trabalhar à vista dos transeuntes, graças à fachada envidraçada, mas fá-lo à porta fechada, por forma a criar um ambiente mais acolhedor e intimista. Os artefactos que remetem à antiguidade da profissão - tais como uma máquina de costura de pedal - são simultaneamente uma homenagem graciosa e uma lembrança dos tempos da infância de Liliana, não fosse ela ainda guardar alguns dos seus primeiros trabalhos.

Quando dispõe de tempo para tal, gosta de mergulhar no mundo das redes sociais e trocar impressões com outras/outros profissionais do ramo. E claro, não pode deixar de sentir orgulho quando vê partilhas de fotos de clientes, com rostos felizes, ostentando o fruto do seu trabalho. Refere-nos, contudo, que a divulgação da sua loja ainda funciona muito pela simples referenciação, boca-a-boca, da sua dedicação e trabalho de qualidade.

A La Couture está situada na Praceta Dr. Alberto Souto, no nº 42, junto à casa do Seixal, uma antiga casa senhorial, erguida no século XVII pela família Picado. Se passar por esta rua, certamente verá Liliana a coser à máquina ou de agulha na mão e sempre com um sorriso. Até porque como ela diz, este é um trabalho que lhe flui naturalmente e quem cose por gosto não cansa!  
La Couture

 

2019-04-29T11:27:19+00:00