Lovecraft Beershop
— desde 2015 —

Lúpulo, malte, leveduras e água. Estes são os quatro ingredientes principais para se produzir cerveja e, assim de relance, até parece tarefa fácil, mas na verdade esta é uma arte milenar que remonta a circa 6000 a.c. Hoje em dia, a cerveja é conhecida por todos os povos e é supostamente a terceira bebida mais popular no mundo. Contudo, a vasta difusão e consumo resulta numa certa diluição do que constitui uma boa cerveja. Pedro Novo, gerente e proprietário da Lovecraft Beershop, em Aveiro, representa a vontade de revitalizar a paixão pelos mais apurados métodos de criação desta bebida.

Desde a adolescência que se interessava pela cultura cervejeira. Nem sempre podia provar as bebidas que o fascinavam, mas foi adquirindo conhecimento sobre estilos e ingredientes e, anos mais tarde, conseguiu dar forma à sua visão de estabelecimento comercial com o Kittens Irish Pub, onde se podiam experimentar inúmeras variedades de cerveja. Contudo, ao ter contacto com a distribuição de cervejas em Portugal, apercebeu-se que esta era um tanto ao quanto limitada e resolveu criar a primeira distribuição dedicada à cerveja artesanal em terras lusas, a Original 1920. A sua vontade de dar a conhecer, por esse mundo fora, outros tipos de cervejas mais refinadas ganhou também nova força, quando organizou o primeiro festival de Cerveja de Aveiro, o Ibeeria.

Apesar do sucesso alcançado com o Kittens Irish Pub, Pedro trespassou-o para dedicar-se exclusivamente ao seu novo projeto, a Lovecraft Beershop que abriu em 2015, na Rua pedonal do teatro Aveirense e que mais tarde se mudou para o nº 5 da Rua Guilherme Gomes Fernandes. Esta nova loja, cuja empresa mãe é a Beers & Tailors (a mais recente designação da Original 1920), tem um funcionamento deveras eclético, sempre ligado ao borbulhante líquido. No espaço, clientes finais ou revendedores podem não só adquirir cervejas, mas também terem formações sobre processos de produção e degustação das mesmas. Quanto ao consumo, a Lovecraft Beershop, não é propriamente um bar, mas claro que se podem provar in loco as exóticas bebidas que preenchem as prateleiras. O estabelecimento faz ainda juz à palavra 'exótica' com a sua decoração sui generis, uma mescla de steampunk, reminiscente dos vapores e tubagens utilizadas na fermentação, que remete para a especulação tecnológica do início do século, com um toque de H.P. Lovecraft de onde a marca vai buscar inspiração para o nome. É no fundo uma porta para o 'Mundo maravilhoso da Cerveja' como Pedro gosta de colocar.

As vendas têm refletido um interesse crescente na apreciação da cerveja, especialmente com a criação da primeira bebida da marca, a Black Mama, produzida no distrito de Aveiro e que já é comercializada a nível nacional. Outras especialidades que têm contribuído para a excelente cultura cervejeira que a casa divulga, incluem a cerveja inglesa de Chocolate da Samuel Smith, a Rogue Hazelnut de Avelã dos Estados Unidos, a Gulden Draak belga, a Wild Beer Madness IPA inglesa, a Kapuziner Weiss alemã e a cerveja sueca com noz pecan e chocolate da Omnipollo. Se começa a ficar com sede, não se preocupe é perfeitamente normal. E apesar da cerveja ser o foco do estabelecimento, a sidra e o hidromel são também comercializados, em virtude dos métodos de produção semelhantes. Para os empreendedores e aventureiros, a loja disponibiliza também uma secção para fazer cerveja em casa.

Já não há desculpa para não beber uma cerveja bem fresquinha! Ou morna, conforme este líquido milenar ditar.  
Lovecraft Beershop

 

2018-11-22T16:18:50+00:00