Taberna do Arco
— desde 2017 —

Aveiro, cidade marítima, cidade com vida, turismo, praia e sol. Cidade com as portas abertas ao mundo, com os seus costumes na ribalta, mas também cidade de cantinhos, de refúgios, daquele espaço que já é uma segunda casa... Susana Vieira Ferrão e Jaime Nuno Reis souberam propagar esse espírito na sua plenitude, através do seu projeto, a Taberna do Arco, situada no Arco do Comércio, nº27.

Susana cresceu numa família de agricultores e nunca abriu mão da salutar convivência que adquiriu na sua meninice. Aliás, não abdicou sequer do simples prazer de trabalhar a terra, uma vez que ainda ajuda, com todo o gosto, a família nas horas vagas. Durante a sua jornada de vida adquiriu experiência de bar, assim como Jaime que já tinha gerido duas associações culturais. O sonho inicial dos dois era o de um café, mas quando Leonor, a filhota que agora tem um ano, se juntou à família, consideraram a possibilidade de um restaurante, para a menina crescer num ambiente mais propício. Lançaram mãos à obra, começando obviamente por procurar o espaço ideal. Quando Susana viu o tradicional balcão do nº 27 do largo do arco, soube imediatamente que aquele era o local perfeito para o ambiente que queriam proporcionar.

O estabelecimento tem uma leveza difícil de descrever, constatada na simplicidade e pragmatismo das mesas, no sorriso de Susana, na mão estendida de Jaime, e afirma-se orgulhosamente como uma casa tradicional em que se podem apreciar petiscos deliciosos. Com a música agradável, decoração reminiscente de outros tempos, e ótimos temperos acompanhados por um bom copo de sangria, a tentação de transformar o almoço numa petiscada que se prolongue tarde fora é quase desleal.
Para quem prefira o garfo e a faca propriamente ditos, a Taberna tem sempre francesinhas assim como a famosa carne de porco à alentejana e pão à lavrador. Claro está que, com um bocadinho de imaginação e uma pitada de gula, a mistura de petiscos vários desdobra-se numa miríade de pratos originais.

As alfaias agrícolas que decoram as paredes fazem-se acompanhar de uma ilustração do tatuador da Sublime Ville, Pedro Rodrigues e ambas completam o espírito telúrico da casa.
O arco - decorado por um colorido grafitti - que dá o nome ao largo, é testemunha do curto, mas vivaz percurso deste estabelecimento. Compartilha com ele uma certa irreverência, uma certa individualidade que veio trazer cor a uma zona já acinzentada da cidade, onde a Vedeta do Arco, outrora um restaurante de grelhados, bem conhecido dos aveirenses, passava os seus últimos anos ao abandono.

A Taberna foi inaugurada a Outubro de 2017, mas graças ao esforços de Susana e Jaime, tem tido uma evolução contínua. Assume-se como um espaço informal, onde se pode beber uma cerveja numa sexta à noite enquanto se ouve um reggae à maneira, ou deixar a pequenada desenhar à vontade no espaço lúdico da casa, enquanto uma melodia de música portuguesa nos preenche os ouvidos e sentidos, durante um almoço a qualquer hora e dia da semana.

A história da Taberna é construída sob os fortes alicerces da amizade e como tal, fica aqui uma nota de apreço e um forte abraço por parte de Susana e Jaime a todos os amigos que os ajudaram a criar esta casa. Saúde e venham sempre!  
Taberna do Arco

 

2018-06-22T16:22:01+00:00