OMB Grupo Óptico
— desde 1981 —

Em 1982, os caminhos de Adelino Nogueira Lopes e Vítor Castanheira cruzam-se e desse fortuito encontro nasce a OMB, com 33 lojas espalhadas por todo o país. Uma dessas lojas encontra-se na praça General Humberto Delgado, nº12, em Aveiro e é António Amorim, gestor da loja, que hoje nos conta a história deste grupo em constante expansão. Natural da Covilhã, com formação no setor da indústria farmacêutica, rapidamente integra os quadros da empresa e começa o seu percurso na loja de Coimbra, onde ganhou inestimáveis capacidades técnicas e de gestão, durante três anos. Nos setes anos seguintes foi diretor comercial da empresa e, presentemente, é responsável pela área protocolar e de produtos, assim como de algumas lojas. A sua função deixa-o perfeitamente posicionado para nos relatar a génese e evolução deste grupo de prestigio.

A OMB começou por definir um conceito muito específico, em que se assumia, acima de tudo, como prestador de serviço de saúde. Esta filosofia estende-se até aos dias de hoje, com a aposta em tecnologia de ponta que permite diagnósticos e resultados assertivos, apoiados por uma equipa de profissionais altamente qualificados que se dedica a todos os seus clientes.
O modus operandi do grupo começa sempre na prevenção, dispondo de vários mecanismos de sensibilização para as diferentes regiões do país. Um exemplo será o projecto"ver é saber, vêr é aprender", em que, através de palestras efetuadas em escolas, alertam para os possíveis problemas oculares que se começam a desenvolver precocemente nas camadas mais jovens.
Por outro lado, a OMB também se assume como um ator social. Segundo os sócios fundadores, "as empresas têm de ultrapassar o lucro fácil" e o grupo conta com outro projeto, "visão solidária", em que, com ajuda das câmaras municipais, efetuam rastreios e oferecem óculos a crianças que não os podem adquirir.
A empresa orgulha-se de contar com uma clientela fiel, mais sensível ao conceito de óculos como dispositivos médicos e consciente de que o acompanhamento constante é fundamental na saúde ocular. Na perspetiva de António Amorim, tal acompanhamento também permite o estudo e diagnóstico de problemas indissociáveis da sociedade atual, nomeadamente a exposição a luzes led, presentes em quase todos os dispositivos digitais, que inevitavelmente nos acompanham no dia-a-dia. Acrescenta ainda que não necessitamos de evitar estas tecnologias, apenas ter os cuidados necessários, como por exemplo, usar óculos que filtram a luz azul de ecrãs LED. A visão é, segundo António, um sentido que, por vezes, deixamos degradar até ao ponto de deixar de ser um incómodo para passar a ser um problema sério. Nestes casos, a correção passa a ser mais difícil e dispendiosa, portanto, a prevenção é um investimento no nosso bem estar.

A OMB continua o seu percurso apontando para um total de 50 casas em todo o país.
Não se pode antever o amanhã, mas com a ajuda dos profissionais competentes da OMB podemos ver claramente o presente: um grupo de sucesso que abriu portas para oferecer saúde!  
OMB

 

2018-05-10T14:12:23+00:00