Tasquinha do Leitão
— desde 2015 —

A TASQUINHA DO LEITÃO · AVEIRO NOSSO

Se considerarmos o nosso passado como a estrada que ficou para trás, muitos de nós, ao olhar por cima do ombro, veremos apenas uma densa neblina, que vorazmente ofusca contornos de memórias. Atividades que nos agradavam, parecem agora infinitamente distantes. Mãos esquecem gestos trabalhados, olhos perdem-se num panorama, outrora bem conhecido, para nunca mais recuperar um saber perdido. Neste sentido, o Sr. Raul nunca deixou de ser criança, pois nunca conheceu esta clivagem. Até aos dias de hoje continua a fazer o que lhe dava prazer na sua infância, uma atividade partilhada pelo pai e avô. Este último era conhecido, em Fermentelos, como Pepino dos leitões (Pepino era o seu apelido) e todos os fins de semana, em jeito que se aproximava de ritual, os amigos vinham buscar leitões que ele assava em casa. O seu filho e mais tarde, o seu neto, o Sr. Raul, seguiram-lhe as passadas e certificaram-se que a família nunca abandonaria esta arte.

Contudo, foi o Sr. Raul que a elevou a estatuto de negócio, quando abriu, em Fermentelos, um restaurante. Assar leitões era, neste caso, uma atividade relegada para os fins de semana, mas sempre requisitada. A casa teve boa aceitação e a clientela aumentou, o que se afigurava como positivo, pois o início do negócio exigiu o suor e as poupanças ao seu dono. Ainda com contas a pagar, o Sr. Raul não descurou a necessidade de expansão. Surgiu uma oportunidade, quando viu a fachada um pouco degradada da porta nº 4, na praça 14 de Julho, em Aveiro. O estabelecimento que, inicialmente, tinha sido o cafezeiro Macedo, passando depois a ser loja de Ferragens Limas ia necessitar de muito trabalho para ficar apresentável e funcional. Para além disso, a praça onde se localizava tinha, de resto, pouco negócio e consequentemente, pouco movimento. Mas afinal de contas, o investimento para o negócio em Fermentelos já tinha sido efetuado e poderia ser adaptado a este novo espaço. Nasce assim, em 24 de abril de 2015 a “Tasquinha do leitão”.

Lá diz o ditado que a sorte protege os audazes e este novo estabelecimento foi bem recebido. Contudo, o foco deste novo restaurante, como o próprio nome indica, era a confeção de leitão. Num curto espaço de tempo, o Sr. Raul estava a fornecer três restaurantes na zona de Aveiro e simultaneamente a fazer as delícias da sua própria clientela.

Falando de modo franco, não há como escapar à tentação: feijoada, arroz de cabidela, sandes, assim como a acessível diária – nos almoços da semana – resultam numa casa cheia, especialmente aos domingos quando habitués vêm degustar o famoso leitão de Fermentelos, que apesar de ser a boa estrela do negócio, não é a única razão de sucesso. Esta é, em última análise, uma casa de sinergias. A técnica do Sr. Raul alia-se à sensibilidade de atendimento da sua esposa, que deixa ternas recordações aos clientes pela atenção e simpatia. Nas palavras do próprio:”é pela Anabela que os clientes perguntam quando regressam à tasquinha”.

Por outro lado, o seu pai providencia leitões assados em Fermentelos, com mestria exemplar, que, não obstante, chegam sempre quentinhos e estaladiços ao restaurante, prova de que, com vontade, não existem obstáculos ou distâncias intransponíveis. Por fim, temos a tasquinha em si, com o seu ambiente acolhedor e convidativo, que abre as suas portas à mais variada clientela: personalidades aperaltadas, indivíduos descontraídos, trabalhadores na hora de almoço, famílias, grupos de amigos, turistas, todos vêm à Tasquinha provar o delicioso leitão.

Há quem prefira a febra, há quem prefira a costela, mas é sempre na Tasquinha que se encontram os melhores exemplares. Venha experimentar e dê-nos a sua opinião!

VISITE O RESTAURANTE

2017-11-19T15:07:31+00:00